Pedro Almeida Vieira | Engenheiro Biofísico e Economista

Pedro Almeida Vieira

Ontem à noite, é sempre pela noitinha, regressou ao meu mural o jornalista de investigação Gustavo Sampaio, director do Polígrafo, com um refinado produto de investigação ao meu passado.

Em tom de réplica, esteve ele em investigações sobre o meu alegado passado de jornalista, designadamente no Expresso e na Grande Reportagem.Sobre este segundo caso, explicita o senhor director-adjunto do Polígrafo, Gustavo Sampaio: “Quanto ao registo público do seu trabalho, devo salientar que assinei a ‘Grande Reportagem’, já procurei os seus artigos mas não encontrei. Era adolescente, mas assinava e lia a revista.” (sic)O Senhor Polígrafo-Adjunto, distinto auto-jornalista de investigação, assinava a Grande Reportagem, quando adolescente, e procurou agora os meus artigos mas nada encontrou.

Portanto:

1 – Pedro Almeida Vieira foi ou não jornalista da Grande Reportagem? Se a resposta for NÃO, jamais acreditem em mais uma qualquer palavra minha.

Se a resposta for SIM, então coloca-se uma segunda questão:

2 – O Doutor Gustavo Sampaio sofre apenas de miopia investigativa, está apenas a mentir ou age somente por má-fé?

Todos podem contribuir para elucidar estas magnas questões, pelo que apelo a todos para solicitarem uma indagação sobre a veracidade deste rumor lançado por um credenciado jornalista de investigação e, por consequência, director-adjunto de um credível fact-checking mundial. Podem seguir as indicações em baixo e requer assim uma análise rigorosa ao Polígrafo, pois então, através do e-mail: contactos@poligrafo.pt (mais informações aqui: https://poligrafo.sapo.pt/…/artigos/peca-nos-um-fact-check).

Caso tomem essa iniciativa, muito grato ficaria se enviassem, com conhecimento, também para o seguinte e-mail: geral@farolxxi.pt .

Para auxílio da tarefa dos jornalistas-estagiários do Polígrafo – que o Doutor Sampaio diz que eu ando a perseguir, difamar e insultar só porque são “jovens mulheres jornalistas”, embora haja duas estagiárias e um estagiário -, sugiro-lhes a visita a uma qualquer hemeroteca, ou então, poupando-lhes uma viagem e assim sem necessitarem de sair da cadeira, a consulta do catálogo online da insuspeita biblioteca da Ordem dos Advogados, onde se encontram (muito bem) catalogados supostas diversas reportagens sobre ambiente e ordenamento, com data a partir de 1998, que alegadamente foram assinadas por uma pessoa com o nome de Pedro e os apelidos Almeida e Vieira. Um pint screen e o link constam no primeiro comentário.

Estou agora muito expectante sobre as seguintes questões:

1 – O Polígrafo irá checkar o seu director-adjunto?

2 – O director-adjunto do Polígrafo disse e diz Verdades ou Mentiras?

3 – O director-adjunto ainda tem credibilidade para se manter num cargo de fact-checker quando lança a dúvidas sobre o passado de um seu ex-colega de profissão, apenas porque nem sequer se dá ao trabalho de perder dois minutos a pesquisar na Internet?

4 – O Polígrafo ainda tem credibilidade?

Apoie o Farol XXI